Flamengo líder, queda de Dorival Jr. e bom público

09/08/2011 00:10

Por: Murilo Augusto

A 15ª rodada do Campeonato Brasileiro nos revelou um novo líder: o Clube de Regatas doFlamengo. Quem contribuiu bastante para isso foi o agora vice-líder Corinthians, que nos últimos 4 jogos conquistou apenas 25% dos pontos em disputa e viu sua folga na liderança ser consumida como brigadeiro em festa de criança.

O que também não pode ser esquecido é o desempenho do Flamengo, é claro. O time que apresenta o melhor futebol do Brasil hoje tem também eficiência. A campanha do Mengão é reflexo disso: aproveitamento de 73,3%, melhor ataque, terceira melhor defesa, e saldo positivo de 15 gols pró. Além disso, é o único invicto do torneio.

Indiscutivelmente, um time forte. Apesar de espalhafatoso um bom goleiro: Felipe. Dois laterais que apóiam muito bem e funcionam como válvula de escape: Jr César e Léo Moura. Uma defesa que não inspira confiança e que será reforçada pelo ótimo Alex Silva. Um meio campo combativo e criativo ao mesmo tempo: Airton, Willians e Renato Abreu. E, por fim, uma dupla de armadores de dar inveja: Ronaldinho Gaúcho e Thiago Neves.

O primeiro é cada vez mais decisivo. Artilheiro com 9 gols,  vice em assistências com 6 (foto), chama a responsabilidade na hora difícil e é o grande nome do campeonato até o momento. O segundo é o coadjuvante dos sonhos. Jovem, inteligente, habilidoso e certeiro, Thiago Neves começa, inclusive, a cavar uma vaguinha na seleção.

Faltou apenas o centro avante. Pois é, Deivid poderia ser “o cara” do Flamengo na frente, mas perde gols que nem um infantil perderia. Jael, o Cruel, chegou e começa a ser uma sombra. Mas, cá entre nós, com um time deste até eu vestiria a 9 e faria meus golzinhos! A única ressalva que faço com o Rubro-negro é sobre o elenco, se olharmos para o banco veremos que faltam substitutos à altura. Apesar disso, com a torcida que tem, com a bola que tem jogado e com o técnico vencedor que possui, o Flamengo é cada vez mais candidato sério a vencer este Brasileiro. 

Do vinho para água, de Flamengo para Atlético MG. O Galo não se encontrou nesta temporada. Perdeu o estadual para um Cruzeiro recém eliminado da Libertadores, caiu na Copa do Brasil para o fraco Grêmio Prudente e agora ocupa a modestíssima 14ª colocação, a dois pontos do Z4. Campanha que fez cair um dos melhores técnicos do Brasil: Dorival Jr.

O ex-técnico do Galo chegou ano passado à equipe após ter montado o timaço do Santos, que colhe frutos do seu trabalho até hoje, com a missão de tirar a equipe da zona de rebaixamento. Missão cumprida, teve como presente a chegada de diversos jogadores para o ano de 2011, mas não conseguiu uma boa sequência de bons resultados e caiu, para mim, com justiça. Acho o Dorival ótimo, mas o trabalho não apareceu depois de muitas chances. Agora tem a oportunidade de assumir o Internacional. Se fosse ele tiraria férias até o final do ano, daria uma arejada e viraria o filé mignon do mercado em janeiro.

O Atlético anunciou a pouco a contratação de Cuca para o seu lugar. Pode dar certo. Cuca é especialista em montar boas equipes, mas peca na hora H. É disso que o Galo precisa no momento, estabelecer uma equipe.

O que também chamou a atenção também nesta rodada foi a presença do público. A média de espectadores pagantes por partida atingiu 15.359 pessoas, isso sem falar nos milhares não-pagantes. O maior público foi no Rio de Janeiro, 24.814 pagantes assistiram a vitória do Flamengo sobre o Coritiba.

Que continue assim: estádios cheios, equilíbrio, futebol bonito e polêmicas nos bastidores!

Confira todos os jogos do fim de semana:

Flamengo 1 x 0 Coritiba

Palmeiras 0 x 0 Grêmio

Atlético-MG 1 x 2 Figueirense

Atlético-PR 1 x 1 Corinthians

Santos 1 x 0 Ceará

Internacional 3 x 2 Cruzeiro

América-MG 3 x 0 Fluminense

Avaí 1 x 2 São Paulo

Botafogo 4 x 0 Vasco

Bahia 2 x 1 Atlético-GO